Evangelização

Artigos

Perguntas e Respostas

Comentário sobre os temas nas respectivas postagens

Para outros comentários e sugestões clicar o link COMENTÁRIOS DIVERSOS

domingo, 10 de dezembro de 2017

PREPARAI O CAMINHO DO SENHOR

Resultado de imagem para preparai o caminho do senhor


Prezados amigos e irmãos em Jesus Cristo.

O que você espera que aconteça até o dia de Natal?

- vou pintar minha casa!
- vou decorar a casa com símbolos natalinos!
- vou reunir a família!
- vou convidar os amigos!
- vou preparar uma ótima ceia!
- vou oferecer presentes que também espero receber...

Mas o que você está preparando para o aniversariante?

Estamos no advento, tempo de preparo, espera do nascimento de Jesus anunciado desde incontáveis séculos assim como disse Isaias: Portanto, o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel” (Isaías 7. 14). O mesmo Isaías manda preparar o caminho para o Senhor (40,3-4).

Isaias é citado por Marcos no Evangelho de hoje apontando João Batista mandando preparar o Caminho para Jesus, endireitar as estradas, nivelar os vales, rebaixar as colinas... Assim era a voz de João Batista que batizava os convertidos pela confissão dos pecados que ainda soa pela terra toda.

A ação missionária era de João Batista, mas a pessoa importante para ele era Jesus Cristo a quem ele não era digno nem mesmo de amarrar suas sandálias, e destinatários da mensagem todo o povo.

Pois é meus amigos e irmãos. O Natal merece sim os preparativos para a festa conforme exemplificados no inicio, mas é muito pouco para o aniversariante Jesus Cristo por que além de ser ele verdadeiro homem é também verdadeiro Deus. E justamente pela sua divindade é que o Natal é comemorado. SEM CRISTO DEUS, O NATAL PERDE SEU SENTIDO.

Daí então entrar a mensagem do profeta Isaías e principalmente do Evangelho. Acima de tudo, antes de tudo, somos convidados a preparar o caminho do Senhor em nossas casas, em nossas vidas espiritual e religiosa. Derrubar as barreiras que o pecado cria em cada um eliminando-as limpando os corações, purificando nossas almas de uma maneira tal que quando chegar o Natal o Menino Jesus encontre no lar de cada um o Céu de todos, sem ódio, sem rancor, mas cada fazendo brilhar com a luz de Cristo a luz da paz.

Como nos ensina São Pedro, façamos deste momento um novo céu e uma nova terra, um propósito de vida pura e sem mancha. Somente assim festejar o nascimento de Jesus terá sentido. Deus não falha em suas promessas.  

terça-feira, 21 de novembro de 2017

500 ANOS DA REFORMA PROTESTANTE. MOTIVO DE EUFORIA?








1.   O Brasil e alguns países festejaram no dia 31 de outubro os 500 anos da reforma protestante. Um direito que merece nosso respeito. Contudo a Reforma causou um trauma no cristianismo, por isso merece uma reflexão: Exaltação ou circunspecção?
Se olharmos somente para lado dos protestantes nas suas diversas denominações, certamente que foi motivo de alegria e euforia bastante festejado com razão pelos que lá nasceram e pelas coisas boas que realizaram.
2.   Não vai aqui nenhum desrespeito às pessoas a quem consideramos e amamos. Entretanto, não devemos nos esquecer de que a questão é CRISTIANISMO, de seguidores de Jesus Cristo que obrigatoriamente devem levar em conta a missão de Jesus, sua vida, paixão, morte na cruz e ressurreição e o legado que nos deixou através dos Apóstolos. De levar em conta que ser CRISTÃO não é apenas gostar do homem Jesus, considera-lo um “cara” legal, alguém que trouxe um novo sentido para a humanidade. Ser cristão implica necessariamente e muito mais em aceita-lo como DEUS e SALVADOR. Quem não O aceita assim, NÃO É CRISTÃO!
 3.   Então estamos falando de uma DIVINDADE REVELADA E CONHECIDA. E divindade não é um estado de quem propaga ideias fragmentárias, controversas, problemáticas, mas DEUS com seus atributos: onisciência, onipresença e onipotência (Aquele que possui todo o conhecimento, toda a ciência; Aquele que está presente em toda parte; Aquele que pode todas as coisas, de forma completa e plena).
 4.   Em sendo Jesus DEUS, tem Ele esses atributos por isto que seus ensinamentos não podem ficar a mercê de qualquer um que lendo a bíblia ou não se ache no direito de criar um conceito próprio de Cristo, interpretar as Sagradas Escrituras segundo suas conveniências ou capacidade intelectual e até criar novas religiões.
 5.   A consequência dessas “faculdades” abertas pelo padre (monge) católico Martinho Lutero decorre do principio da “sola scriptura” e “livre interpretação da bíblia” agravadas pela retirada da bíblia de 7 livros do AT e de trechos de Ester e Daniel, prejudicial para os cristãos da sucessão apostólica rompendo com mais de 1.500 anos de união.
6.   Ora, se Jesus é perfeito, infalível, sua doutrina não pode ser diversificada, fora de um único contexto de fé e moral conforme confiou aos Apóstolos e à Igreja por Ele instituída.
Jesus disse: “Quem não está a meu favor, está contra mim, e quem não ajunta comigo, dispersa (Bíblia de Jerusalém, Mt 12, 30; Lc 11,23); ”Jesus, porém, penetrando nos seus pensamentos, disse: Todo reino dividido contra si mesmo será destruído. Toda cidade, toda casa dividida contra si mesma não pode subsistir” (Mt 12,25).
7.   Destarte, é relevante a afirmação de Jesus: "haverá um só rebanho e um só pastor." Jo 10,16; "Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo." Ef. 4,5, e vejo na Tradição Apostólica, na Igreja formada no ano 33 por Jesus na pessoa dos Apóstolos, e no Magistério da Igreja Católica que comemora no dia de Pentecostes o seu início – hoje mais de dois mil anos, a importância da unidade cristã, e confesso que me sinto no mínimo constrangido (e assim deveriam se sentir todos os seguidores de Jesus) pela falta de diálogo e tolerância na Reforma, e pela divisão que a Reforma causou entre os CRISTÃOS levando o segmento protestante a milhares de seitas todas elas falando cada uma por si e todas “em nome de Jesus” e usando da mesma bíblia muitas vezes desarmoniosamente. É a divisão multiplicada. Por isso que a MULTIPLICAÇÃO DA DIVISÃO MULTIPLICA A DESUNIÃO DO CRISTIANISMO COMO UM TODO.
8.   A comemoração da Reforma sem dúvida trouxe alegria aos protestantes e serviu para reconhecerem mesmo aos que antes rejeitavam: que a IGREJA CATÓLICA É VERDADEIRAMENTE A IGREJA MÃE; QUE O PADRE MARTINHO LUTERO, AO SER RECONHECIDO COMO O PAI DO PROTESTANTISMO CONFIRMOU A PRÉ-EXISTÊNCIA DA IGREJA CATÓLICA o que lhe assegura a condição de Igreja primogênita de Jesus.
9. Aliás, Martinho Lutero não desejava a separação da Igreja Católica, mas, no seu entender, curar algumas feridas, assim como Lutero não queria ver a sua Reforma transformada em criadora de facções religiosas e seitas como está hoje. Mas o inesperado também  acontece . . .
      São fatos que devem levar a uma reflexão mais firme por aqueles que desconhecendo a história e a religião imigram para o protestantismo e no protestantismo “navegam” entre uma e outra denominação. 
 10. Por isso vale a pena o esforço da Igreja Católica que depois da Reforma caminhou para algumas correções,  e hoje juntamente com outras Igrejas Cristãs unidas no CONIC - Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil, e todos os cristãos,  buscam encontrar dentro do ecumenismo uma aproximação salutar e quem sabe, um dia, com a lealdade religiosa a que somos obrigados, todos os cristãos venham a fazer parte novamente como antes desses cinco séculos de separação, do mesmo redil de Jesus Cristo. 
Que Deus nos ajude!